quinta-feira, 28 de Outubro de 2010

Podar Roseiras

AS ROSEIRAS (Rosa spp.) são das espécies mais abundantes no nosso país e das mais populares em todo o Mundo. São classificadas como arbustos perenes (com ciclo de vida de 2 ou mais anos), de crescimento vertical, que pode atingir em condições favoráveis dois metros de altura. Pertencem à família das Rosaceae e ao género Rosa L., sendo conhecidas mais de 100 espécies. Podem ser como arbustos ou trepadeiras e de acordo com esta distinção varia a forma e época da sua poda.
Quais as épocas de poda?
Existem espécies que devem ser podadas várias vezes ao ano enquanto outras o devem ser em épocas do ano específicas. Mas primeiro temos que ter em conta se estamos a falar de poda de formação ou poda de produção.

Poda de formação- O corte é feito de forma a orientar o crescimento adequado da planta, activando a formação de novos rebentos e ramificações, esta não é aconselhável fazer-se antes do enraizamento, que varia consoante a época de plantação. 
Poda de produção- A poda de produção tem como finalidade preparar a planta para a época de floração, portanto esta é recomendada ser executada após o fim do período invernal, altura em que a seiva começa a sua ascensão, que exteriormente se manifesta pelo engrossar e avermelhar do gomos.
Resumidamente pode-se efectuar a poda das roseiras de Outubro a Dezembro e em Março/Abril. 
Porque podamos as roseiras?
Contribuímos para melhorar a sua forma, pois ao eliminarmos os ramos mortos, doentes ou fracos, estimulamos o desenvolvimento das roseiras em forma de taça, o que permite que todas as folhas recebam luz e realizem fotossíntese. Além disso, ao suprimirmos os ramos mortos, doentes ou fracos, estamos também a favorecer o arejamento no interior da planta, prevenindo o aparecimento de pragas e doenças.
O que devemos cortar?
  1. É obrigatório o corte pela base dos ramos mortos, doentes, partidos ou feridos.
  2. Os ramos orientados para o interior da planta.
  3. Os ramos cruzados.
  4. Devemos deixar varas com pelo menos 5 gomos ( 15-20cm ).
  5. Podemos retirar alguns ramos da parte superior para que a planta fique mais homogénea e consigamos facilmente ver os ramos que precisamos cortar.
  6. Devemos manter sempre os ramos mais jovens (se estivermos indecisos entre dois ramos)
No caso das roseiras trepadeiras, a poda não deve ser tão "agressiva", deve ser mais ligeira, porque a finalidade é promover o crescimento em altura.
Quais os tipos de poda?
Poda Baixa- Consiste em fazer uma limpeza à roseira, retirando os ramos secos, fracos e mal formados. De seguida cortamos todos os ramos, deixando-os todos a uma altura de 20-25cm do solo ou do tronco. O corte é sempre da diagonal, aproximadamente a 1cm acima do gomo mais próximo.
Poda Alta- Faz-se uma limpeza idêntica à poda baixa, mas cortamos os ramos a uma altura entre 80-100cm. Os ramos mais fortes podem ficar mais longos porque o importante é que a planta fique a uma altura adequada ao local.
Poda Parcial- Fazemos uma limpeza semelhante às anteriores, podamos os ramos para 1/3 do seu comprimento total. É mais adequada a roseiras trepadeiras
Corte correcto e incorrecto
 


Os meses que se aproximam aproveite para podar as roseiras, a partir desta altura entram em dormência (repouso vegetativo) e evita-se que sofram danos fortes durante o inverno, desta forma quando se aproximam da primavera estão prontos para crescer saudáveis. Boas Podas ;)

Sem comentários:

Enviar um comentário